São José dos Campos - SP
12 99142-2028
contato@oakast.com

Marca empregadora – Employer branding

Marca empregadora - Employer branding

Marca empregadora – Employer branding

Volume 25 Nº 3 (2023) REGEM jun 2023

ISSN 2763-8022 (International Standard Serial Number)

por Saulo Carvalho, MSc.
*direitos reservados ©. Texto com liberdade de citação: CARVALHO, S.

Sobre o autor: Mestrado em Gestão e Planejamento | Especialização em Comunicação Empresarial e Marketing. Atuações e consultorias em Gestão e Marketing no Brasil e América Latina.

MARCA EMPREGADORA

Empresas precisam construir sua marca empregadora para atrair e manter talentos

O Employer Branding, também conhecido como marca empregadora, refere-se à reputação e percepção que uma empresa tem como empregadora, tanto para seus colaboradores atuais quanto para potenciais candidatos. É a imagem que a organização transmite como um local de trabalho atrativo e valorizado.

O Employer Branding, ou marca empregadora, emergiu como um elemento crucial nas estratégias de recursos humanos das empresas modernas. Trata-se da gestão da imagem que uma organização projeta como empregadora, impactando diretamente sua habilidade em atrair, reter e motivar talentos.

Neste contexto, a importância do Employer Branding transcende os limites do departamento de RH, influenciando positivamente a reputação corporativa e o desempenho financeiro da empresa.

Neste texto, abordarei as melhores práticas e benefícios do Employer Branding.

Identidade e propósito

Uma das principais melhores práticas do Employer Branding é ter uma identidade e propósito claros como empresa. Defina seus valores, missão e visão de forma autêntica e alinhada com a cultura organizacional. Isso ajudará a atrair talentos que compartilhem dos mesmos valores e se identifiquem com o propósito da empresa.

Cultura organizacional forte

Desenvolva uma cultura organizacional positiva e inclusiva. Promova um ambiente de trabalho colaborativo, que valorize o respeito, a diversidade e a transparência. Incentive o desenvolvimento profissional e pessoal dos colaboradores, oferecendo oportunidades de aprendizado e crescimento. Uma cultura organizacional forte e positiva é um grande atrativo para os talentos e contribui para a retenção dos colaboradores.

Após as ações de estabelecimento da cultura organizacional é fundamental medir com regularidade o Clima Organizacional e promover os ajustes necessários sempre com o envolvimento de todos os times impactados.

Comunicação eficaz

A comunicação interna é essencial para fortalecer o Employer Branding. Mantenha os colaboradores informados sobre os objetivos, conquistas e desenvolvimentos da empresa. Utilize diferentes canais de comunicação para manter uma comunicação aberta, transparente e de mão dupla. Isso cria um sentimento de pertencimento e engajamento, contribuindo para a construção de uma marca empregadora sólida.

Para o estabeleceimento de uma comunicação eficaz é fundamental compartilhar informações relevantes, estabelecer canais de comunicação abertos e transparentes, ouvir ativamente as opiniões e sugestões dos funcionários, bem como fornecer feedbacks construtivos e assertivos. Uma comunicação eficaz contribui para o alinhamento de expectativas, o engajamento dos colaboradores e a resolução de problemas de forma ágil e eficiente.

Experiência do colaborador

Ofereça uma experiência positiva e significativa aos colaboradores em todas as etapas, desde o processo de recrutamento até o término do ciclo de emprego. Proporcione um ambiente de trabalho saudável, invista no bem-estar físico e emocional dos colaboradores e promova um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal. Um colaborador satisfeito e feliz se torna um defensor da marca empregadora, compartilhando experiências positivas com outras pessoas.

É importante valorizar o desenvolvimento dos colaboradores, oferecendo oportunidades de aprendizado e crescimento profissional. Isso pode ser feito por meio de treinamentos, workshops, programas de capacitação e mentoria. Investir no desenvolvimento das habilidades e competências dos colaboradores não apenas contribui para o crescimento individual de cada um, mas também para o fortalecimento da equipe como um todo, possibilitando que a organização se adapte às mudanças e inovações do mercado.

Estimular a cooperação e o compartilhamento de conhecimentos também cria um ambiente colaborativo, no qual as pessoas se sentem motivadas a trabalhar em conjunto, trocar experiências e se apoiar mutuamente, visando o alcance dos objetivos organizacionais.

Desenvolvimento de liderança

Invista no desenvolvimento de liderança em todos os níveis da empresa. Líderes capacitados e inspiradores têm um impacto significativo na experiência dos colaboradores e na cultura organizacional. Proporcione treinamentos, programas de mentoria e oportunidades de crescimento para que os líderes possam se desenvolver e atuar como agentes de mudança positiva na empresa.

O treinamento e desenvolvimento de colaboradores é um investimento que traz retornos substanciais em produtividade e engajamento.

Henry Mintzberg afirma, e certamente concordo, que líderes não bastam ser brilhantes, estrategistas e criativos. Líderes precisam despertar o que cada membro de seus times tem de melhor. 

Presença digital estratégica para uma marca empregadora

No mundo digital de hoje, é essencial ter uma presença online estratégica para fortalecer a marca empregadora. Utilize as redes sociais e outras plataformas digitais para compartilhar a cultura, valores e realizações da empresa. Mostre a vida dentro da organização, destacando os colaboradores e suas histórias. Isso cria uma conexão emocional com potenciais candidatos e demonstra o que torna a empresa um ótimo lugar para trabalhar.

Destaque o momento de integração de cada colaborador (onboarding). Sempre parabenize e comemore o atingimento de resultados publicamente, destacando o engajamento dos principais envolvidos e de todo o time, pois é fundamental lembrar que todos, absolutamente todos os colaboradores, são agentes responsáveis pelos objetivos alcançados.

Programa de indicações

Estabeleça um programa de indicações que incentive os colaboradores a indicarem candidatos qualificados para vagas na empresa. Além de ser uma forma eficaz de recrutamento, isso também fortalece a marca empregadora. Os colaboradores que indicam talentos confiam e acreditam na organização o suficiente para recomendar outras pessoas.

Os benefícios de investir em uma Marca Empregadora são numerosos:

Marca empregadora - Employer branding

Atração de talentos

Uma marca empregadora forte atrai talentos qualificados, aumentando a qualidade do pool de candidatos e reduzindo o tempo e custo de recrutamento.

Empresas de recrutamento apontam que, em média, 70% dos profissionais avaliam a reputação da marca empregadora para aceitar uma proposta de emprego buscando em redes sociais dados e opiniões sobre a empresa.

Uma estratégia sólida de Employer Branding tornou-se imperativa em um mercado de trabalho altamente competitivo. Empresas que cultivam uma imagem positiva destacam-se como empregadores desejados, atraindo profissionais talentosos. Isso não apenas facilita o preenchimento de posições-chave, mas também permite que as organizações escolham entre um grupo de candidatos altamente qualificados.

Exemplo: A Google é reconhecida mundialmente como uma das melhores empresas para se trabalhar, atraindo talentos de diversas partes do mundo devido à sua cultura inovadora e benefícios excepcionais.

Retenção e engajamento de talentos

Colaboradores engajados e satisfeitos têm maior probabilidade de permanecer na empresa a longo prazo, reduzindo a rotatividade e os custos associados à substituição de funcionários.

Uma marca empregadora forte contribui significativamente para o engajamento dos funcionários e a retenção de talentos. Funcionários que se identificam com os valores e a cultura da empresa estão mais propensos a permanecerem, reduzindo custos associados à rotatividade e promovendo um ambiente de trabalho estável e produtivo.

Exemplo: A IBM, por meio de sua estratégia de Employer Branding centrada na inovação e no desenvolvimento profissional, conquista a lealdade de seus colaboradores, promovendo taxas de retenção notáveis.

Produtividade e desempenho

Uma marca empregadora positiva promove o engajamento dos colaboradores, aumentando sua motivação, comprometimento e produtividade. Aqui é muito importante promover e medir o desenvolvimento individual e coletivo.

Reputação e imagem corporativa

Uma marca empregadora forte contribui para a construção de uma reputação positiva no mercado e na comunidade, atraindo também clientes e parceiros comerciais.

Como já dito, o Employer Branding transcende os muros da empresa, impactando diretamente a imagem corporativa perante clientes, parceiros e investidores. Uma marca empregadora positiva fortalece a reputação global da empresa, gerando confiança e fidelidade não apenas dos consumidores, mas também de outros stakeholders.

Exemplo: A Microsoft, ao destacar sua cultura inclusiva e compromisso com a responsabilidade social, construiu uma imagem corporativa sólida, refletindo positivamente em suas relações com clientes e investidores.

Vantagem competitiva de uma marca empregadora

Ter uma marca empregadora diferenciada e bem estabelecida pode fornecer uma vantagem competitiva significativa no mercado, ajudando a empresa a se destacar como empregadora preferencial em seu setor.

Ao tratar de vantagem competitiva, Michael Porter salienta a enorme necessidade de gerar barreiras de entrada no mercado de atuação da empresa como forma de proteger seu capital humano e intelectual, produtivo e poder de inovação, portanto, é de extrema importância e urgência que sua empresa proteja o que ela tem de maior valor: seus colaboradores!

Em suma, o Employer Branding é uma estratégia importante para atrair, reter e engajar os melhores talentos.

Ao desenvolver uma marca empregadora forte, as empresas podem construir uma reputação positiva, criar uma cultura de excelência e se destacar como um local de trabalho atrativo e valorizado. Isso resulta em benefícios como uma melhor qualidade de contratação, maior retenção de talentos, aumento da produtividade, melhor relação com a sociedade, o meio-ambiente, tornando-se forte vantagem competitiva no mercado.

Melhores práticas para o Employer Branding eficaz

  1. Pesquisa e Avaliação Constantes: Realizar pesquisas regulares para entender a percepção dos colaboradores e potenciais candidatos, ajustando estratégias conforme necessário.
  2. Comunicação Transparente: Estabelecer canais de comunicação transparentes, compartilhando informações sobre a cultura, valores e oportunidades de desenvolvimento dentro da empresa.
  3. Envolvimento de Funcionários: Incentivar os funcionários a serem embaixadores da marca, envolvendo-os em atividades de recrutamento e proporcionando experiências positivas.
  4. Desenvolvimento Profissional: Destacar oportunidades de aprendizado e desenvolvimento, evidenciando o compromisso da empresa em promover o crescimento profissional dos colaboradores.
  5. Criação de Conteúdo Atraente: Desenvolver conteúdo relevante e atraente que destaque a cultura empresarial, histórias de sucesso de funcionários e eventos que demonstrem a vivacidade da organização.

Alguns exemplos práticos de Employer Branding

  1. Netflix: Cultura da Liberdade e Responsabilidade A Netflix é conhecida por sua cultura peculiar e inovadora. A empresa promove a liberdade e responsabilidade, dando aos funcionários a autonomia para tomar decisões importantes. Isso cria um ambiente onde os talentos se sentem valorizados e capacitados. A ênfase na cultura é destacada em suas comunicações e eventos internos, promovendo uma imagem de empresa progressista e empolgante.
  1. Salesforce: Compromisso Social e Ambiental A Salesforce é uma referência em Employer Branding por seu compromisso com a responsabilidade social. A empresa promove a igualdade de gênero, diversidade e inclusão, além de investir em iniciativas ambientais. Esses valores são incorporados em suas práticas de recrutamento, eventos corporativos e programas de voluntariado, reforçando uma imagem de empresa preocupada com o impacto positivo na sociedade.
  1. Zappos: Cultura Excepcional e Atendimento ao Cliente A Zappos é frequentemente citada como um exemplo de Employer Branding devido à sua cultura única e foco no atendimento ao cliente. A empresa incentiva a criatividade e a inovação, promovendo um ambiente descontraído e amigável. A marca emprega estratégias criativas em suas redes sociais e vídeos internos para destacar a singularidade de sua cultura, atraindo assim profissionais que buscam um ambiente de trabalho não convencional.
  1. Tesla: Paixão pela Inovação A Tesla, liderada por Elon Musk, capitaliza sua imagem de marca em torno da inovação e paixão pela tecnologia. A empresa atrai talentos que compartilham sua visão de um futuro sustentável e tecnologicamente avançado. Através de eventos, lançamentos de produtos e comunicações internas, a Tesla reforça sua reputação como um local de trabalho para visionários e entusiastas da tecnologia.
  1. Patagonia: Sustentabilidade e Compromisso Ambiental A Patagonia se destaca no Employer Branding devido ao seu compromisso com a sustentabilidade e práticas éticas de negócios. A empresa destaca sua dedicação ao meio ambiente em todas as facetas, desde a produção de roupas até as iniciativas de responsabilidade social. Esse foco ressoa com profissionais que buscam um empregador alinhado com valores ambientais e éticos.

Esses exemplos destacam como diferentes empresas abordam o Employer Branding com estratégias adaptadas aos seus valores, culturas e setores. Cada uma dessas organizações investe na construção de uma marca empregadora forte, que vai além de simples ofertas salariais, buscando criar um ambiente de trabalho atrativo e diferenciado.

Feedback aos candidatos

 

Employer Branding

O feedback fornecido aos candidatos durante os processos de seleção desempenha um papel crucial no estabelecimento de uma experiência positiva, na construção da reputação da marca empregadora e na promoção de transparência e melhoria contínua. Aqui estão alguns pontos que destacam a importância do feedback nas interações entre empresas e candidatos:

  1. Experiência do Candidato: Oferecer feedback construtivo contribui significativamente para a experiência geral do candidato. Mesmo que um candidato não seja selecionado, receber informações claras e úteis sobre o motivo de sua não seleção permite que eles compreendam melhor suas áreas de desenvolvimento e se preparem para futuras oportunidades.
  1. Transparência e Credibilidade: Empresas que priorizam o feedback demonstram um compromisso com a transparência e a equidade. Isso ajuda a construir uma reputação positiva no mercado de trabalho, pois os candidatos percebem a organização como justa e preocupada em fornecer informações úteis, mesmo em decisões desafiadoras.
  1. Aprimoramento Contínuo: O feedback não é apenas benéfico para os candidatos, mas também para as próprias empresas. Identificar padrões de feedback ao longo do tempo pode destacar áreas de melhoria nos processos de seleção. Isso permite que as organizações aprimorem suas abordagens, otimizem práticas de entrevista e avaliação, e, consequentemente, aumentem a eficácia de suas estratégias de contratação.
  1. Construção da Marca Empregadora: A forma como uma empresa trata seus candidatos, inclusive no fornecimento de feedback, impacta diretamente na construção da sua marca empregadora. Candidatos que experimentam um processo transparente e respeitoso são mais propensos a falar positivamente sobre a empresa, influenciando a percepção geral da marca.
  1. Engajamento Pós-Seleção: Mesmo após a seleção de um candidato, o feedback contínuo pode ser valioso. Esse engajamento pode incluir informações sobre o desempenho da pessoa durante o processo seletivo, áreas de força identificadas e sugestões para um desenvolvimento futuro. Esse processo pós-seleção pode fortalecer os laços entre a empresa e o novo funcionário, contribuindo para a integração eficaz e o sucesso a longo prazo.
  1. Atração de Talentos Futuros: Candidatos que recebem feedback respeitoso e construtivo, mesmo em situações de não seleção, podem ser mais propensos a considerar a empresa para futuras oportunidades. Isso é particularmente importante em um mercado de talentos competitivo, onde a reputação da empresa pode influenciar diretamente sua capacidade de atrair os melhores profissionais.

O feedback durante os processos de seleção não é apenas uma prática cortês, mas uma estratégia fundamental para promover a equidade, construir uma marca empregadora forte e aprimorar continuamente os processos de recrutamento e seleção. O investimento em uma comunicação transparente com os candidatos contribui para relações mais positivas e beneficia tanto a empresa quanto os profissionais que buscam oportunidades de emprego.

O Employer Branding é um investimento estratégico que vai além da atração de talentos, impactando diretamente a cultura organizacional, a imagem corporativa e a competitividade no mercado de trabalho.

Mintzberg (1994) afirma sobre a importância da adoção estratégica para o desdobramento de planejamentos que resultem melhores resultados. Nunca o contrário.

Empresas que compreendem e implementam eficazmente essas práticas emergem como empregadores de escolha, garantindo sucesso a longo prazo em um cenário empresarial dinâmico.

E aí? Sua empresa está preparada para adotar estratégias que a torne uma marca desejada pelos melhores talentos?

Citação a CARVALHO, S. 

Saulo Carvalho é Mestre em Gestão e Planejamento (UNITAU) stricto-sensu. Pós-Graduado em Comunicação e Marketing Empresarial (UMESP) lato-sensu, Graduado em Administração de Marketing (UMESP). Admitido em regime especial ao Doutorado sobre Pesquisa Operacional (ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica e Universidade Federal de São Paulo).

Consultor empresarial com atuações no Brasil e América Latina. Ministra disciplinas de Administração, Marketing, Pesquisa e Planejamento Estratégico aos cursos superiores de Administração, Marketing e Engenharia. É pesquisador sobre Gestão, Marketing e Ambiente Econômico. Desenvolve e aplica pesquisas científicas sobre Gestão e Marketing.

LEIA OS TERMOS DE USO ©

Referências:

MINTZBERG, H. The Fall and Rise of Strategic Planning. Harvard Business Review, 1994. Disponível em https://hbr.org/1994/01/the-fall-and-rise-of-strategic-planning. Acessado em junho de 2023.

MINTZBERG, H. Power in and around organizations. Englewood Cliffs, N.J, Prentice Hall, 1983.

PORTER, Michael E., 2004. Estratégia competitiva : técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro : Elsevier, 2004https://ibluemarketing.com.br/revista/funil-de-vendas-circular-como-pensar-e-usar/a

 

Comentários: 1

  1. […] e políticas inclusivas, as empresas demonstram responsabilidade social e ética, o que pode melhorar sua reputação e fortalecer o relacionamento com os stakeholders, incluindo clientes, funcionários, acionistas e comunidades […]

Adicione seu comentário